3F6B8BD6-0BD5-438F-BF14-D1382AC510A9.jpeg

ARTE E VIDA SEM FRONTEIRAS

Tarita de Souza é artista múltipla com atuação na música, teatro, artes visuais educação e pesquisa. Fez a graduação e o mestrado na Universidade de São Paulo na área de educação musical e atualmente estuda linguagens artísticas híbridas em seu doutorado.

 

 

Como musicista é cantora, compositora, regente, arranjadora e preparadora vocal. Seu primeiro álbum solo, A árvore e o vento, de 2014, mescla nomes consagrados da MPB com canções autorais e conta com participações de Renato Braz, André Mehmari, Ivan Vilela, Kabé Pinheiro, Neymar Dias entre outros. Em 2019 lançou o álbum Crisálidas em parceria com a pianista Thais Nicodemo com canções autorais do DUO. Os olhos escutam, a alma canta é seu mais novo lançamento. São canções autorais produzidas pela artista em parceira com André Mehmari, Conrado Goys e Rodrigo Bragança, além de múltiplos singles lançados nos últimos.

 

Como preparadora vocal e atriz trabalhou junto ao compositor Zeca Baleiro no espetáculo Lampião e Lancelote, de Fernando Vilela e Bráulio Tavares (2013-2014), espetáculo que ganhou os prêmios APCA (2013) melhor espetáculo infanto-juvenil, FEMSA (2013), Bibi Ferreira (2013). Também como atriz e diretora musical, participou das montagens do grupo XIX de teatro na Ópera do malandro (2011), de Chico Buarque e Hoje o Escuro vai atrasar para que possamos conversar (2018 – 2021).

 

Mais de vinte anos dedicados à educação ministrando aulas no ensino fundamental e médio nas disciplinas de canto, musicalização, flauta e história da música. Desenvolveu um projeto de 18 anos à frente do coral jovem do Colégio Waldorf Micael de São Paulo que resultou em sua dissertação de mestrado - O canto coral como processo criativo: a educação musical do jovem adolescente no contexto da pedagogia Waldorf com a orientação de Teca Alencar de Brito. Atualmente trabalha na formação de educadores como docente da Faculdade Rudolf Steiner além de ministrar oficinas de voz pelo Brasil.

 

Nas artes visuais especializou-se em retratar a música seja em fotografia, artes plásticas, vídeo ou cenário para espetáculos. Seu portifólio de artistas fotografados contempla grandes músicos do cenário brasileiro e durante os últimos anos vêm se dedicando a produzir capas e encartes para CDs. Alguns trabalhos mais recentes:“Noel: estrela da manhã” de André Mehmari (2020), “Dois Xodós” de Marco Pereira e Paulo Belinatti (2018), “Triptych”de Vardan Ovsepian e Tatiana Parra (2020),  além da arte dos seus próprios discos.

 

Nas imagens em movimento, Tarita pavimentou sua linguagem no campo da vídeo-arte utilizando-se das técnicas de colagem fotográfica,  somada  com artes plásticas para criar narrativas abstratas e oníricas. Produções recentes realizadas: Janelas (2020), Shell (2019), Selfie (2018), Distráidas (2019) e para outros artistas: Juá de André Mehmari e Alexandre Andres (2019),  Respira de Priscila Torres (2020), Canção para Ninar o Apocalipse de Vanessa Bumagny (2020), Airá de Consuelo de Paula e Regina Machado (2020) entre tantas outras.

 

música

Teatro

educação

artes visuais

vídeoarte

1F25A644-FAC5-4463-BCDF-6D52E5B097D2.jpeg